Apoio a luta da instituição e melhoria da carreira de Arquiteto na Prefeitura de Curitiba

Em 2013 por considerar justas e necessárias á melhoria da categoria, o Sindicato realizou uma reunião junto administração vigente(Gustavo Fruet) https://goo.gl/WbXmA2,  com o apoio aos funcionários da Prefeitura na luta pela implantação do plano de cargos e carreiras para os arquitetos do município de Curitiba. Agora em 2017 demos continuidade ao processo, e estivemos em reunião com o secretario Carlos Cesar Calderon para discutir a situação dos arquitetos da prefeitura. Reiteramos a importância das reivindicações da categoria em assembleia de 2013 que ate hoje (27|04|2017) não foi avançada, tendo como importantes avanços:

  • Plano de cargos dos arquitetos
  • Adoção do salario minimo profissional como piso de entrada na carreira
  • Valorização profissional dentro dos quadros
  • Contratação de novos funcionários para repor os que aposentaram assim como suprir a ampliação das demandas, tais como novas regionais
  • Concurso publico de projetos arquitetônicos
  • Licitação apenas com projeto executivo completo

Ressaltamos o papel fundamental dos Arquitetos e Urbanistas no desenvolvimento das cidades, desde sua concepção até a gestão de projetos e recursos. Assim como preconiza a COP21, Habitat 3, e a nova Agenda Urbana proposta pela Organização das Nações Unidas, os arquitetos e urbanistas do município estarão no centro destes avanços, e devendo ter seu papel reconhecido pela administração pública.
Com isso retomamos nosso canal de diálogo para que neste período de crise não seja imputado aos profissionais a responsabilidade pela crise nacional, e do descaso de gestões anteriores, preservando o mais importante da estrutura do município, seu capital humano. Entendemos que sacrifícios deveram acontecer, mas que jamais isso ocorra na fonte de subsistência da família do servidor. Citamos diversas outras fontes que podem suprir estes sacrifícios.
Num período de ataques aos direitos dos trabalhadores não podemos deixar de lutar pela garantia dos direitos históricos.
Nenhum direito a menos!!!

Menu